Miguel Torga

l1080332.jpg

Cruzei-me algumas vezes com Miguel Torga, em cerimónias públicas, a trabalhar como repórter fotográfico para o Jornal de Coimbra. Estava sempre acompanhado de muito perto pela sua mulher, Crabbée Rocha. Sentavam-se sempre ao lado de Mário Soares, Fernando Valle, António Arnaut e/ou Manuel Alegre. Os seus amigos mais próximos. Tinha uma enorme dificuldade em fotografa-lo e nunca consegui fazer uma imagem só dele, isoladamente. Cada vez que pensava apontar-lhe a maquina ele “fulminava-me” com o olhar. Não era um olhar reprimente ou incomodativo, mas o suficientemente intenso para me bloquear e sentir intimidado. Não queria invadi-lo ou, eventualmente, sentir-se ele incomodado. Pensava que a melhor táctica seria apanha-lo distraído, mas o olhar dele nunca se distraia. Era um jogo de olhares teimosos. Nem ele desarmava, nem eu apontava a máquina para o fotografar. Tinha sempre a esperança que um dia iria conseguir. Infelizmente, não. Estava parante um dos meus “escolhidos” e os bons gigantes precisam de espaço. Estive tentado a ir ao baú procurar imagens dele ao lado de Mário Soares ou Fernando Valle, para ilustrar este testemunho. Mas não. Preparei uma “vingança” ao Poeta, nos 100 anos do seu nascimento. Fotografei o perfil mais próximo ao dele, os traços mais parecidos. A sua testemunha viva, sua filha, Clara Rocha.  Tenho a certeza que ele ia apreciar o meu gesto. Parte da minha rebeldia, além dos genes, é também da sua responsabilidade.

l1080392.jpg

One thought on “Miguel Torga

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: